quinta-feira, 24 de março de 2011

Comunhão apática

às 17:45
Reações: 
Aiai, graças à Deus deu um tempinho de passar por aqui. Já estava com saudades de escrever na blogsfera cristã.

Ontem fiquei até altas horas trovando com meu esposo e o assunto primordial foi a comunhão entre amigos cristãos.

Notamos que parecemos pouquíssimo com o povo de Jesus da igreja primitiva. Em nossas abordagens, atitudes e tal.
Vimos que há um certo comodismo apático no coração, tanto nosso como de nossos irmãos. Fiquei bastante preocupada, confesso. (nossa esse teclado é horrível, já tive que dar backspace várias vezes de tão duro, desabafo)
Ai gente que dor no coração ter que reconhecer que somos como aquela igreja que Deus fala em Apocalipse de ter nojo de tão morna que é.
Somos tão indiferentes com a vida do próximo que o "amar ao próximo como a ti mesmo" se tornou uma demagogia absurda no nosso meio. Nós "comentamos" a vida alheia com críticas "construtivas" (o engraçado é que não falamos quase nunca pra pessoa em si diretamente), "comentamos" como tal líder está conduzindo mal seu ministério, jogamos video-game, comemos, "comentamos" mais um pouco e então, já esgotados de tanto "comentar", vamos embora mais vazios do que quando chegamos.

A comunhão seria isso mesmo?

Credo gente, acho que não.
Que tal fazermos uns pães e sair por aí doando-os aos necessitados, assim, do nada? Vamos? Quem topa?

Infelizmente, quase ninguém se pré-dispõe ou demonstra algum entusiasmo.
É! é de dar medo mesmo.

Eu já fiz uma auto análise e espero do fundo do meu coração que você se avalie também. E não só isso, que mudemos definitivamente essa postura apática.

Somos um povo escolhido. Será?

Eu digo que somos sim, basta querermos.

Jesus está voltando e quando Ele pedir nossa alma o que daremos à Ele?

Pense nisso

1 comentários:

Filha do Rei on 12 de abril de 2011 11:07 disse...

Bah Shai! Disse tudo! Já faz tempo que os nossos cultos não são os mesmos e nós também não somos mais os mesmos. Não andamos mais juntos, não temos mais comunão, entramos na igreja, assistimos os cultos e logo vamos embora. Sinto falta de quando a gnt pulava, adorava, gritava, sem medo, sinto falta de quando tínhamos liberdade para adorar de todo o nosso coração. Agora parece que tem algo nos prendendo. E não adianta a gente culpar os líderes, a mudança tem que partir de nós. Estou do teu lado para mudar essa situação, conta comigo!

Postar um comentário

 

Andando na Luz Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos