sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A Lei de Deus - Os 10 Mandamentos

às 14:49
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem

A lei de Deus não muda, pois é uma revelação do Seu caráter. Deus é amor, e a Sua lei também o é. “O amor é o cumprimento da lei” (Romanos 13:10). Diz o salmista: “A Tua lei é a verdade”; “Todos os Teus mandamentos são justos” (Salmos 119:142,172). Paulo declara: “A Lei é santa, e o mandamento é santo, justo e bom” (Romanos 7:12). Uma lei assim precisa ser tão duradoura quanto seu Autor.
Texto extraído do livro A grande esperança - 2011



Entristeço-me, junto com o Espírito Santo ao ver muitas vezes o querer “básico” de Deus ser negligenciado pelo seu povo, aquele que se chama pelo Seu nome.
Quando uma igreja é perguntada sobre saber os 10 mandamentos básicos que Deus estabeleceu à Moisés no Pentateuco – mesmo que tenha sido depois resumido por Jesus na nova aliança em dois principais (amar a Deus com toda o ser, força e entendimento e ao próximo como Ele nos amou como dito no Evangelho segundo Mateus) – e essa igreja fica atônita, sem saber a resposta, ou mesmo, encontra-se em dúvida, me pergunto: Há um real entendimento quanto ao caráter de Deus ou no mínimo temor à Ele?
Irmãos voltem ao básico, voltemos à leitura da palavra de Deus. Isso deve fazer parte de nossa essência enquanto cristãos. Orar, jejuar, mergulhar nas escrituras, ter comunhão com os santos (irmãos), freqüentar uma igreja, tudo isso tem que fluir num todo em nossas vidas. Qualquer uma dessas atitudes isoladas enfraquece a vinda do Reino de Deus sobre a sua vida.
Que possamos estar atentos aos básicos para que nosso alicerce seja forte o bastante no grande dia e nos desafios cotidianos.
Que a paz e o temor e amor a Deus estejam inseridos em nossa essência.


Abaixo segue trecho extraído da bíblia onde Deus dá para Moisés a Lei, por favor: Leiam com atenção.
Caso queira saber mais acerca, continue lendo Exôdo 21.

Êxodo

20.1   Então, falou Deus todas estas palavras:

20.2   Eu sou o SENHOR, teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

20.3   Não terás outros deuses diante de mim.

20.4   Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

20.5   Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR, teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem

20.6   e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.

20.7   Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão, porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

20.8   Lembra-te do dia de sábado, para o santificar.

20.9   Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra.

20.10   Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro;

20.11   porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou.

20.12   Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá.

20.13   Não matarás.

20.14   Não adulterarás.

20.15   Não furtarás.

20.16   Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

20.17   Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo.

20.18   Todo o povo presenciou os trovões, e os relâmpagos, e o clangor da trombeta, e o monte fumegante; e o povo, observando, se estremeceu e ficou de longe.

20.19   Disseram a Moisés: Fala-nos tu, e te ouviremos; porém não fale Deus conosco, para que não morramos.

20.20   Respondeu Moisés ao povo: Não temais; Deus veio para vos provar e para que o seu temor esteja diante de vós, a fim de que não pequeis.

20.21   O povo estava de longe, em pé; Moisés, porém, se chegou à nuvem escura onde Deus estava.

20.22   Então, disse o SENHOR a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: Vistes que dos céus eu vos falei.

20.23   Não fareis deuses de prata ao lado de mim, nem deuses de ouro fareis para vós outros.

20.24   Um altar de terra me farás e sobre ele sacrificarás os teus holocaustos, as tuas ofertas pacíficas, as tuas ovelhas e os teus bois; em todo lugar onde eu fizer celebrar a memória do meu nome, virei a ti e te abençoarei.

20.25   Se me levantares um altar de pedras, não o farás de pedras lavradas; pois, se sobre ele manejares a tua ferramenta, profaná-lo-ás.

20.26   Nem subirás por degrau ao meu altar, para que a tua nudez não seja ali exposta.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Você é importante para mim

às 07:57
Reações: 
1 comentários Links para esta postagem
Você é muito importante pra mim... Você corre, trabalha, canta, chora, ama... Você sorri, mas nunca me chama. Você se entristece e depois se acalma, mas nunca me agradece. Você sente, ódio, amor, alegria, menos a minha presença. Você tem os sentidos perfeitos mas nunca os usa por mim. Você estuda e não me entende, ganha e não me ajuda. Você é tão inteligente, e não sabe nada de mim. Se você está triste, me culpa por isso. Se está alegre, não me deixa participar da sua felicidade. Você conhece tanta gente importante, mas não conhece a mim, que te considera tão importante. Você faz o que os outros ordenam, mas não faz o que eu te peço com humildade. Você abaixa os olhos quando um superior lhe fala mas não ergue esses mesmos olhos quando lhe falo do meu amor. Você defende seu time, mas não me defende no meio de seus amigos. Você costuma as vezes falar o que eu fiz, mas nunca me deu a oportunidade de falar o que você fez. Você tem tudo e não me dá nada.

Eu sou alguém que todos os dias bate a sua porta e pergunta: Tem lugar pra mim na sua casa, no seu coração, na sua vida? Eu estou presente nessas linhas que você por curiosidade começou a ler. Eu sou Jesus Cristo e estou esperando sua resposta.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Os frutos e a vida cristã

às 08:20
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Bom dia povo eleito!


Estamos em tempos de grande avivamento na nossa nação e glória à Deus por isso. Ouvi dizer que ele virá do sul e a coisa será grande mas, será que realmente estamos preparados pra esse avivamento? Será que nossos talentos estão sendo lapidados, aperfeiçoados para serem utilizados de forma agradável à Deus?
Pergunto isso por que muito se ouve acerca da volta de Cristo e sobre como obter a salvação. Isso é algo que mexe com o nosso interior, nos impressiona e consequentemente nos interessamos mesmo, e claro, não há mal nenhum nisso.
O que tenho me perguntado, juntamente com irmãos abençoados é que se na real, devemos nesse momento aperfeiçoar a nossa conduta ou catalogar a vinda de Cristo.
Ao lermos a carta de Paulo aos gálatas vemos que muito ele corrigiu aqueles irmãos para que suas condutas fossem aperfeiçoadas de uma maneira séria e responsável afim de obter a salvação (veja o texto grifado em vermelho logo abaixo).
Vivemos o tempo da graça sim mas, isso nos dá a remissão do pecado mediante nosso arrependimento e conversão dos nossos maus caminhos, ou seja, não PRECISAMOS mais de um sacerdote para oferecer sacrifícios à Deus para libertação  de nossos pecados, temos livre acesso ao Pai (ponto).
A nossa vida ao aceitarmos Cristo, deve ter uma mudança significativa, nosso espírito se conecta com o do Pai diretamente através da morte de Cristo. Ele enviou o Espírito Santo e esse ao habitar em nós, derrama dos seus frutos, não mais permitindo que andemos de forma equivocada e pecando deliberadamente nas mesmas coisas. Somos falhos sim mas, Deus nos chamou para ter um relacionamento íntimo e sincero com ele por isso nos disse para andarmos em Sua presença, no Seu Espírito.
Antes de pecarmos, o Espírito Santo sempre nos avisa, e quando mesmo assim, resolvemos não ouvir a Ele, sentimos sua tristeza. É ou não é?
Vamos cuidar um dos outros para que não venhamos por bobagem tornar vã a obra de Jesus naquela cruz. Que venhamos a nos converter juntos aos ensinamentos daquele que nos amou primeiro, amém?!








Eis o texto no qual tomei por base pra esse post:


Gálatas


5.16   Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.
5.17   Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer.
5.18   Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais sob a lei.
5.19   Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia(libertinagem),
5.20   idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias(discussão), ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções,
5.21   invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.
5.22   Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,
5.23   mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.
5.24   E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências.
5.25   Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.
5.26   Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros.

terça-feira, 21 de junho de 2011

E.T.

às 14:44
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem

-Sabe como é todo o meu nome?
-Como?
-É Shaiana Elibio Terreano dos Santos!
-Hihihihihihi (risadas contidas)
-Ué! que foi?
-É que seu nome fica meio engraçado quando abreviado.
-Como assim?
-Olhe! Não querendo me arriar em você, mas fica assim: Shaiana E.T. dos Santos.
-Háháhá! Muito engraçado =/

Sabe que até que pensando bem, até q não deixa de ser uma verdade essa abreviatura.
Sempre tive certeza que eu não era desse mundo. Nunca me encaixaria num lugar tão sem amor, com tanta discórdia, tanta arrogância e hipocrisia.
Quer saber?!

Sou E.T. mesmo, fui feita pelas mãos do oleiro desse mundo. Ele soprou vida em minhas narinas para que eu cumprisse uma única missão: levar seu amor por ele e pelo meu próximo.

Logo volto pra casa, onde definitivamente é o meu lugar...enquanto isso vou vivendo um dia após o outro na tentativa de agradar Ele, meu Pai, pq se Ele está feliz, então eu também estou.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Cristianismo x Psicanálise

às 11:23
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Tá aí uma parte fundamental do livro Cristianismo puro e simples do CS Lewis.

Pra quem tem dúvidas sobre a relação entre a psicologia e o cristianismo.
Vale a pena ler.




Moralidade e Psicanálise

Eu disse que só teremos uma sociedade cristã quan­do a maioria dos indivíduos for cristã. Isso, evidente­mente, não quer dizer que devemos adiar a ação social para um dia imaginário num futuro distante. Quer di­zer, isto sim, que devemos começar os dois trabalhos agora mesmo - (1) o trabalho de ver como aplicar em detalhe na sociedade moderna o preceito "faça aos ou­tros o que gostaria que fizessem para você"; e (2) o tra­balho de nos tornarmos pessoas que realmente aplica­riam esse preceito se soubessem como fazê-lo. Gostaria agora de começar a tecer considerações sobre a idéia cris­tã de um homem bom — as instruções cristãs para o uso da máquina humana.

Antes de entrar em detalhes, gostaria de fazer duas afirmações mais gerais. Em primeiro lugar, já que a mo­ral cristã pretende ser uma técnica para colocar a máqui­na humana em ordem, achei que você gostaria de saber como ela se relaciona com outra técnica que pretende a mesma coisa - a saber, a psicanálise.

Devemos fazer uma distinção bem clara entre duas coisas: a primeira delas, a teoria médica propriamente dita e a técnica da psicanálise; a segunda, a visão geral de mun­do que Freud e outros vieram acrescentar a ela. Essa se­gunda coisa - a filosofia de Freud - está em contradi­ção direta com a de outro grande psicólogo, Jung. Além disso, quando Freud descreve a terapêutica para casos de neurose, fala como um especialista no assunto; mas, quando discorre sobre filosofia geral, fala como um ama­dor. Portanto, é sensato ouvi-lo falar sobre um assunto, mas não sobre o outro — e é isso que eu faço. Ajo assim porque me dei conta de que, quando Freud discorre sobre assuntos que não são de sua especialidade e que por acaso eu conheço bem (como é o caso do assunto "linguagem"), ele não passa de um ignorante. A psicaná­lise em si mesma, porém, separada de todos os enxertos filosóficos feitos por Freud e por outros, não está de for­ma alguma em contradição com o cristianismo. Suas técnicas coincidem com as da moralidade cristã em al­guns aspectos, e seria recomendável que toda pessoa soubesse algo sobre o assunto: as duas técnicas, porém, não seguem o mesmo curso até o fim, já que seus propósi­tos são diferentes.

Quando um homem faz uma escolha moral, duas coisas estão envolvidas. Uma delas é o próprio ato da es­colha. A outra, os diversos sentimentos, impulsos etc. que fazem parte do seu perfil psicológico e constituem a matéria-prima de suas escolhas. Essa matéria-prima pode ser de dois tipos. Por um lado, pode ser o que chamamos de normal: pode consistir nos sentimentos que são co­muns a todos os homens. Ou, por outro lado, pode con­sistir em sentimentos antinaturais, provenientes de dis­túrbios em seu subconsciente. O medo de coisas efetiva­mente perigosas é um exemplo do primeiro tipo; o medo irracional de gatos ou aranhas é exemplo do segundo. O desejo de um homem por uma mulher é do primeiro. O desejo pervertido de um homem por outro homem, do segundo. Ora, o que a psicanálise se propõe a fazer é eliminar os sentimentos anormais, ou seja, dar ao homem uma matéria-prima melhor para os seus atos de escolha; a moralidade trata destes atos em si mesmos.

Vamos dar um exemplo. Imagine três homens que vão à guerra. Um deles tem o medo natural do perigo que qualquer pessoa tem, mas vence-o pelo esforço mo­ral e se torna corajoso. Vamos supor que os outros dois tenham, como resultado do que existe em seu subcons­ciente, um medo irracional e exagerado diante do qual nenhum esforço moral consegue ser bem-sucedido. Imagine que um psicanalista consiga curar os dois, ou seja, colocá-los de novo numa situação idêntica à do primeiro homem. É nesse momento em que o proble­ma psicanalítico está resolvido que começa o problema moral. Com a cura, os dois homens podem seguir cami­nhos bastante diferentes. O primeiro deles talvez diga: "Graças a Deus, me livrei daquelas baboseiras. Enfim poderei fazer o que sempre quis — servir ao meu país." O outro, porém, pode dizer: "Bem, estou muito con­tente por me sentir relativamente tranqüilo diante do perigo, mas isso não altera o fato de que estou, como sempre estive, determinado a pensar primeiro em mim e a deixar que outros camaradas façam o trabalho arris­cado sempre que eu puder. Aliás, um dos benefícios de me sentir menos aterrorizado é que consigo cuidar de mim de forma mais eficiente e ser bem mais esperto para esconder esse fato dos outros." A diferença entre os dois é puramente moral, e a psicanálise não tem mais nada a fazer a respeito. Por mais que ela melhore a matéria-prima do homem, resta ainda outra coisa: a livre escolha do ser humano, uma escolha real feita a partir do ma­terial com que ele depara. O homem pode dar primazia a si mesmo ou aos outros. E este livre-arbítrio é a única coisa da qual a moralidade se ocupa.

O mau material psicológico não é um pecado, mas uma doença. Não é motivo para arrependimento, mas algo a ser curado, o que, por sinal, é muito im­portante. Os seres humanos julgam uns aos outros pe­las ações externas. Deus os julga por suas escolhas mo­rais. Quando um neurótico com horror patológico a gatos se obriga, por um bom motivo, a pegar um deles no colo, é bem possível que aos olhos de Deus esteja demonstrando mais coragem que outro homem que re­cebesse a Victoria Cross[1]. Quando um homem perver­tido desde a infância, durante a qual foi ensinado que a crueldade é correta, faz um pequeno gesto de bon­dade ou refreia-se de fazer um gesto cruel, correndo o risco de ser caçoado pelos seus companheiros, é possí­vel que, aos olhos de Deus, ele tenha feito mais do que nós faríamos se sacrificássemos nossa própria vida por um amigo.

Igualmente verdadeira é a possibilidade contrária. Há pessoas que parecem muito boas, mas fazem tão pouco uso de sua boa hereditariedade e de sua boa for­mação que acabam sendo piores que as que considera­mos perversas. Podemos dizer com certeza qual teria sido o nosso comportamento se sofrêssemos o estigma de um mau perfil psicológico e de uma má criação, com o agra­vante de subir ao poder, como um Himmler[2]? Esse é o motivo pelo qual os cristãos devem se abster de julgar. Só vemos o resultado das escolhas que os homens fa­zem a partir da matéria-prima de que dispõem. Deus, porém, não os julga por sua matéria-prima, mas pelo que fizeram com ela. Quase todo o arcabouço psicoló­gico do homem é derivado do corpo. Quando o corpo morrer, tudo isso desaparecerá, e o verdadeiro homem interior, aquele que escolhe e que pode fazer o melhor ou o pior com o material disponível, estará de pé, nu. Todas as coisas boas que pensávamos serem nossas, mas que não passavam do fruto de uma boa fisiologia, se­rão separadas de alguns de nós; e toda a sorte de coisas más, resultantes de complexos ou de uma saúde precária, serão separadas de outros. Veremos, então, pela primeira vez, cada qual como realmente era. Haverá surpresas.

Isso me traz à segunda questão. As pessoas normal­mente encaram a moral cristã como uma espécie de bar­ganha, na qual Deus diz: "Se você seguir uma série de regras, vou recompensá-lo; se não seguir, farei o con­trário." Não creio que essa seja a melhor forma de ver as coisas. Seria melhor dizer que, toda vez que tomamos uma decisão, tornamos um pouco diferente a parte cen­tral do nosso ser, a responsável pela decisão tomada. Considerando então nossa vida como um todo, com as inúmeras escolhas feitas ao longo do caminho, aos pou­cos vamos tornando esse elemento central numa criatura celeste ou numa criatura infernal: uma criatura em harmonia com Deus, com as outras criaturas e consigo mesma, ou uma criatura cheia de ódio e em pé de guer­ra com Deus, com as outras criaturas e consigo mesma. Ser uma criatura do primeiro tipo é o paraíso, é alegria, paz, conhecimento e poder. Ser do segundo tipo é a loucura, o horror, a idiotia, a raiva, a impotência e a so­lidão eterna. Cada um de nós, a cada momento, pro­gride em direção a um estado ou ao outro.

Isso explica o que sempre me causou perplexidade a respeito dos autores cristãos, tão rígidos num sentido e tão liberais e abertos em outro. Às vezes falam de me­ros pecados de pensamento como se fossem imensamen­te escandalosos; no momento seguinte, falam dos mais terríveis assassinatos e traições como se fossem algo do qual basta o arrependimento para se obter o perdão. Aca­bei por me convencer de que estão com a razão. Sua preocupação constante é a marca deixada por nossas ações na parte mais minúscula, mas central de nós mesmos, a parte que ninguém pode enxergar nessa vida, mas que cada um de nós terá de suportar — ou poderá fruir — para sempre. Um homem pode estar colocado nesta vida de tal modo que sua ira o leve a derramar o sangue de mi­lhares de seus semelhantes, e outro pode encontrar-se numa situação tal que, por mais irado que fique, só consegue ser motivo de chacota; a pequena marca deixada na alma, porém, pode ser a mesma num caso e no outro. Cada um deles deixou uma marca em si mesmo. A não ser que se arrependam, terão mais dificuldade para resistir à ira na próxima vez em que forem tentados, e cairão numa ira pior a cada vez que cederem à tenta­ção. Cada um deles, caso se volte seriamente para Deus, pode endireitar de novo essa deformação do homem interior; caso não se voltem, ambos estarão, a longo pra­zo, condenados. A grandeza ou pequenez do ato, visto de fora, não é o que realmente importa.

Uma última questão. Lembre-se de que, como eu dis­se, a caminhada na direção certa leva não só à paz, mas também ao conhecimento. Quando um homem melhora, torna-se cada vez mais capaz de perceber o mal que ainda existe dentro de si. Quando um homem piora, torna-se cada vez menos capaz de captar a própria maldade. Um homem moderadamente mau sabe que não é muito bom; um homem completamente mau acha que está coberto de razão. Nós sabemos disso intuitivamente. Entendemos o sono quando estamos acordados, não quando adorme­cidos. Percebemos os erros de aritmética quando nossa mente está funcionando direito, não no momento em que os cometemos. Compreendemos a natureza da em­briaguez quando estamos sóbrios, não quando bêbados. As pessoas boas conhecem tanto o bem quanto o mal; as pessoas más não conhecem nenhum dos dois.

[1] Condecoração militar britânica para atos de bravura. (N. do T.)

[2] Heirich Himmler (1900-1945), diretor da Gestapo e ministro do Interior durante o go­verno nazista na Alemanha, responsável pela aniquilação em massa de judeus durante a Segunda Guerra Mundial. (N. do R. T.)

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Maturidade mental x física x espiritual

às 18:25
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Olá!
Cá estou escrevendo no meu smartone enquanto me desloco pra Universidade. É! o tempo anda cada vez mais curto ou a minha rotina anda sobrecarregada mesmo. Mas isso não vem ao caso no momento, pelo menos tenho condições de estabelecer a minha necessidade de escrever e colocar pra fora o que habita dentro.

Enquanto vinha para a parada de ônibus estava refletindo "nossa esse ano faço 28 anos, mais 2 anos e chego nos 30". Parei pra refletir o que produzi durante esses anos e me dei conta que obviamente não foi o tanto que eu esperava mas todavia, em alguns aspectos, até que me supere.
Será que a idade realmente revela nosso nível de maturidade? Quero convidar vcs amados leitores e amigos, a pensar sobre isso.
Quando envelhecemos temos mesmo mais experiência do que o outro? A quantidade de tempo de igreja nos faz realmente mais espirituais que os mais novos?
Hoje não darei respostas, quero realmente a opinião de vcs. Quero deixar no ar essas questões para que possamos crescer juntos nesse pensamento.

O que é pra vc idade mental, física e espiritual?


Vamos ver no que dá?
O desafio foi lançado!

sábado, 30 de abril de 2011

Os Dons para servir ao próximo

às 10:12
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Bom dia amados do Senhor!!

Tenho andado oprimida em alguns pensamentos ultimamamente que têm me levado a refletir sobre pontos importantes no serviço da igreja.
A conclusão que cheguei são duas:
Em primeiro lugar, a casa do Senhor deve ser organizada. O Senhor Pai não se agrada que façamos as Suas coisas à moda meia-boca. Devemos ter noção de é por Ele e para Ele, portanto, nossa posição deve ser somente uma: BUSCA PELA EXCELÊNCIA SEMPRE.
Em segundo lugar, me peguei várias vezes me colocando contra a atitude de algumas pessoas e olhando para elas com a famosa trave que nos leva a ver apenas os lados ruins dessas pessoas. Temos que cair na real de que DEFINITIVAMENTE, nossa luta não é contra carne e sim contra principado e potestades que atuam nas regiões celestiais.
Ah como seria perfeito se orássemos mais juntos e exortássemos mais juntos uns aos outros em amor.

O fato é que a política não pode estar presente dentro da igreja. Se meu irmão está pecando e eu simplesmente permito isso deliberadamente em serviços eu posso até não estar ferindo a ele, mas com certeza estarei ferindo a Igreja (Corpo de Cristo) e a Deus e sua palavra preciosa.

Reparto com vocês o texto que falou muito comigo nessa manhã e me levou a ver que o nós como CORPO devemos nos humilhar e orar uns pelos outros.

Ótima reflexão...



Os dons para servir o próximo


ROMANOS 12.3-8
Por causa da bondade de Deus para comigo, me chamando para ser apóstolo, eu digo a todos vocês que não se achem melhores do que realmente são. Pelo contrário, pensem com humildade a respeito de vocês mesmos, e cada um julgue a si mesmo conforme a fé que Deus lhe deu. Porque, assim como em um só corpo temos muitas partes, e todas elas têm funções diferentes, assim também nós, embora sejamos muitos, somos um só corpo por estarmos unidos com Cristo. E todos estamos unidos uns com os outros como partes diferentes de um só corpo. Portanto, usemos os nossos diferentes dons de acordo com a graça que Deus nos deu. Se o dom que recebemos é o de anunciar a mensagem de Deus, façamos isso de acordo com a fé que temos. Se é o dom de servir, então devemos servir; se é o de ensinar, então ensinemos; se é o dom de animar os outros, então animemos. Quem reparte com os outros o que tem, que faça isso com generosidade. Quem tem autoridade, que use a sua autoridade com todo o cuidado. Quem ajuda os outros, que ajude com alegria.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Comunhão apática

às 17:45
Reações: 
1 comentários Links para esta postagem
Aiai, graças à Deus deu um tempinho de passar por aqui. Já estava com saudades de escrever na blogsfera cristã.

Ontem fiquei até altas horas trovando com meu esposo e o assunto primordial foi a comunhão entre amigos cristãos.

Notamos que parecemos pouquíssimo com o povo de Jesus da igreja primitiva. Em nossas abordagens, atitudes e tal.
Vimos que há um certo comodismo apático no coração, tanto nosso como de nossos irmãos. Fiquei bastante preocupada, confesso. (nossa esse teclado é horrível, já tive que dar backspace várias vezes de tão duro, desabafo)
Ai gente que dor no coração ter que reconhecer que somos como aquela igreja que Deus fala em Apocalipse de ter nojo de tão morna que é.
Somos tão indiferentes com a vida do próximo que o "amar ao próximo como a ti mesmo" se tornou uma demagogia absurda no nosso meio. Nós "comentamos" a vida alheia com críticas "construtivas" (o engraçado é que não falamos quase nunca pra pessoa em si diretamente), "comentamos" como tal líder está conduzindo mal seu ministério, jogamos video-game, comemos, "comentamos" mais um pouco e então, já esgotados de tanto "comentar", vamos embora mais vazios do que quando chegamos.

A comunhão seria isso mesmo?

Credo gente, acho que não.
Que tal fazermos uns pães e sair por aí doando-os aos necessitados, assim, do nada? Vamos? Quem topa?

Infelizmente, quase ninguém se pré-dispõe ou demonstra algum entusiasmo.
É! é de dar medo mesmo.

Eu já fiz uma auto análise e espero do fundo do meu coração que você se avalie também. E não só isso, que mudemos definitivamente essa postura apática.

Somos um povo escolhido. Será?

Eu digo que somos sim, basta querermos.

Jesus está voltando e quando Ele pedir nossa alma o que daremos à Ele?

Pense nisso

quinta-feira, 3 de março de 2011

Novo tempo de Deus

às 12:22
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Oi amados leitores e amigos.

Hoje compartilho com vocês algo lindo de Deus que há tempos eu sonhava mas, a verdadeira resposta é claro, veio de Deus.

Voltei, nesse semestre, a estudar. Agora o curso é outro. Saio da Administração pra tentar entender mais a natureza , comportamento e etc's das pessoas na Psicologia.

É isso aí, tenho certeza que vou aprender muito, adquirir conhecimento e sabedoria porque sei que meu maior professor mora em mim e me permitirá absorver tudo de acordo com sua sabedoria divina. Ah meu amado Espírito Santo, publico aqui minha devoção à ti, minha dependência. Amo você, mais que à mim e conto contigo nessa caminhada.

Gente é tão bom receber um presente assim de Deus.
Um sonho que você tem, às vezes demora um pouquinho a chegar porque Ele quer aperfeiçoar entendem?!

O meu, hoje, realizando-se, tem um foco diferente do que tinha antes. Hoje pretendo ajudar pessoas no futuro com outros propósitos do coração de Deus. Antes não era bem assim.

Vim aqui hoje para encorajar você a não desistir simplesmente do seu sonho, mas ao invés disso, colocá-lo na presença de Deus. Peça pra que antes de tudo, seja feita a vontade Dele e não a sua e se for o caso de Ele abençoar você como me abençoou, peça então que ele molde seu sonho para o propósito Dele e então meu irmão, você achará um tesouro na terra.

Te amo Pai e obrigada pela vida que o Senhor tem me dado, por cada bênção, cada desafio, cada aprendizado.
Obrigada por me quebrar cada dia e me consertar também.

Sou vaso, ainda com algumas rachaduras mas, também sou serva disposta à correção.

Sejam abençoados, mas não esqueçam que é preciso abrir mão às vezes do que você 'acha' que é ou tem.


Agora gente, mudando de assunto e voltando pra faculdade.
Quero relatar como foi meu primeiro dia de aula.
Bem, ela foi na segunda-feira, dia 28 de Fevereiro de 2011. A cadeira foi a de Processos Psicológicos Básicos que de básico não tem nada, nem uma vírgula.
O meu professor, Vinicius, é uma benção. Tem uma forma de explicar muito clara e une a interatividade com o aluno em sala de aula e isso é fantástico.
Logo na primeira aula ele falou sobre muito sobre representações mentais, em como associamos as coisas em nosso cérebro pra não termos que aprender o que é o que toda vez que vemos esse "que". Falou também muita coisa sobre cognição e não entendi muito mas, vou estudar bastante até entender tudinho.
Tenho tanto a ler, tanto a estudar.

Conto com a ajuda de vocês nos coments ou por e-mail mesmo (shaiana.elibio@gmail.com) caso vocês queiram, é claro, me ajudar =D.
Essa caminhada está apenas começando e vou precisar de bastante ajuda.
Que Deus me abençoe com os coments de vocês hehehhehe.




Bem é isso amigo, até a próxima aula ou post.



A paaaaaaaaaaaaaaaz esteja conosco.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

O chamado

às 01:03
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Não não, calma aí! Não estou falando do filme "O chamado" não...
Credo...filme horrível aquele não? Eu diria até mesmo, diabólico, e não estaria exagerando nenhum pouco. Tu concorda?

Bom, falando sério agora. Hoje quero fazer umas perguntas pra ti que já entregou teus caminhos pro Senhor. Tu que é crente, cristão, "de Jesus" ou simpatizante da causa "Cristo" mesmo.

Tu tá ligado na mensagem, não é?!
"Ide por todo o mundo e anunciai o evangelho..."

Por favor não me assuste, caso tu nunca tenha ouvido isso, corre e abre tua bíblia em Marcos 16:15 e confere lá...mandamento de Jesus, não sou que to inventando não.

Pois é...eis as perguntas:
-Tu tem sonhos ? Mas quantos deles estão relacionados à Deus?

-Tu sonha em ter uma casa linda ? Mas nesse teu sonho tem uma casa pro que não tem uma casa?

-Tu diz que ama teu próximo ? Mas tu já parou pra evangelizar um mendigo, uma prostituta, um cara desses que passa no busão vendendo balinhas?

-Ama viajar ? E pretende ir numa viagem dessas pregar a palavra onde não se pode sequer pronunciar o nome JESUS?

-Que amor é esse que dizemos ter então?

-Eu diria, um amor hipócrita!


Sabe gente, a questão não é amar ou não. A questão é, iremos ficar parados amando ou iremos demonstrar nosso amor em obras?

Vou mudar a pergunta agora.

Tu tem orado a Deus pelo teu chamado? Tem pedido direção?
Eu tenho certeza que ele não vai aparecer com um anjo numa luz e te dirá "MEU FILHO SEU CHAMADO É FICAR FAMOSO POR CANTAR MUITO BEM".
Cara, tudo bem cantar bem, mas vamos combinar que em primeiro lugar, teu chamado é relacionado a levar o evangelho certo? Tá, partindo daí, Deus te deu habilidades, algumas prevalecendo mais que as outras. ATÉ AÍ OK?!
Então continuando, tu tá esperando o anjo vim pra colocar a mão na massa?
A Terra tá gritando a volta de Jesus e tu vai querer ver zilhões de pessoas indo pro inferno? Ah eu não, fora...

Meu irmão e minha irmã, cai na reaaaaaaaaal, te acorda heim... larga de ser egoísta e acomodado. Ora pelo teu chamado e avança. Vai ficar esquentando cadeira de igreja até quando meu filho?

Num culto desses retiros que agente faz, o Pr. Paulo da minha igreja (Encontros de fé) perguntou quantos queriam ser pastores, evangelistas, missionarios...sabe quantos levantaram as mãos? NENHUM!
É de apavorar uma coisa dessas no meio do povo que se diz de Deus.

-Quer ver milagre? ORA!
-Quer ver cura? ORA!
-Quer ver libertação? ORA!
-Quer ver mudança?ORA!
-Quer ver o que Deus tem pra ti?ORA!
-Quer sabedoria?ORA!

Agora se tu quer fazer alguma diferença, ORA, JEJUA e FAZ O QUE DEUS TE MANDOU FAZER.

Sejamos cheios do Espírito Santo e que nunca esqueçamos: A fé sem obras, é MORTA!




Aqui vai alguns sites de escolas de missões pra quem tiver interesse em ser luz nessa área tão preciosa.

http://missaovem.com/principal.php#
http://www.avalanchemissoes.org/
http://www.ciepadergs.com.br/CIEPADERGS/missoes2.php?sec=page&id=53
http://www.heroisdafe.com.br/?secao=texto&ref=escola_miss

Mas tem muito mais...pesquise de acordo com sua área. Jesus já deu a vida dele por nós, agora é a nossa vez de doar a nossa pela causa Dele. E não esqueça de dar o seu melhor, pq Ele é digno, ok?!


Agora é batalha, a paz é pra depois do arrebatamento sacou?!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Ama mesmo ao próximo?

às 13:50
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
Galera, ando em uma busca espiritual muito grande, por isso meu desaparecimento momentâneo.

Desde já agradeço todas as leituras, mas deixo claro que pra fins de evitar qualquer heresia e sofisma, abdiquei do meu direito de 'achismo' e tudo o que eu disser aqui será fundamentado em acontecimentos reais e obviamente, na palavra do nosso Santo Deus.

Quero alertá-los para os dois principais mandamentos de Deus, que são amá-Lo sobre todas as coisas e amar ao próximo.

Gente, que que está acontecendo com o nosso povo?

Toda vez que leio blogs na net 'cristãos', fico apavorada na quantidade de juizes gospel tentando fazer o trabalho de Deus. Cheios de dedos apontados e línguas, ou melhor, dedos afiados que eu paro pra pensar que AMOR é esse?
Sabe quem essas pessoas me lembram? - Os fariseus!

Porém não estou aqui pra fazer o mesmo com eles. Muito pelo contrário, estou pra alertar vocês que Jesus nos MANDOU amar e amar é uma atitude, não um sentimento.

E se nós não amamos ao próximo, como poderemos amar a Deus que deu seu filho precioso por nós?!

Julgar galera o que é bom pra nós é uma coisa, agora propagar e apontar nossa gente... Ah dá licença.

Vamos nos ajoelhar e pedir perdão à Deus por esses irmãos, nossa chamada também é interceder.

Se nós não perdoamos ao próximo pelas suas dívidas que são pagáveis, não somos merecedores do perdão d'Aquele que pagou nossa dívida que era imperdoável, lá na cruz.



Fiquem na paz e vigiem e orem, pois o dia está próximo!



P.S.: Ouçam o louvor A canção do Apocalipse da Ana Paula Valadão...edificante

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Saudades

às 12:25
Reações: 
0 comentários Links para esta postagem
É manos, tô de volta...e com muitas saudades, é claro.

Tinha esquecido o quanto escrever aqui é bom, como é calmante poder colocar pra fora tudo que agente pensa e acredita.

Tenho passado por maus bocados, e bota maus nisso.

Só Deus sabe!

Errei, pequei, me arrependi do pecado... E agora Deus tá fazendo a obra, ou melhor, a recostrução no meu coração. E gente! Dói, dói mesmo mas, a recompensa vem a cada manhã quando ele renova as bençãos sempre sem medidas para aqueles que O amam.

Como disse Davi no salmo 51" ... O meu pecado está sempre diante de mim...", é mais ou menos por aí. Ainda bem que temos amigos que nos confortam e nos dão a mão mesmo quando somos tão desmerecedores. Sem falar de Deus que sempre nos conforta através da sua palavra.

Mas enfim, gráças a Deus pelo seu amor e misericórdia, porque se pararmos pra pensar em quem é merecedor ou não, todos vamos direto e reto pro inferno.

É pela gráça que somos salvos (Ef 2:8)




Que 2011 tenhamos mais intimidade com o Pai, mais crescimento na Sua palavra e mais fé no Seu grande amor por nós.
 

Andando na Luz Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos